segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Gripe suína: reposição das aulas no estado de São Paulo

Vejam a notícia sobre a reposição das aulas no estado de São Paulo

Gripe suína: Conselho de São Paulo "desobriga" escolas a cumprirem 200 dias letivos
Da Redação

Em despacho publicado no Diário Oficial do último sábado (8), o Ceesp (Conselho Estadual de Educação de São Paulo) "desobriga" as escolas paulistas - sejam privadas ou públicas - de cumprirem "contabilmente" os 200 dias letivos, obrigatórios pela LDB (Lei de Diretrizes e Bases). A razão alegada para a medida é a situação "emergencial" provocada pela nova gripe. Lê-se na publicação: "As instituições de ensino, sejam elas da rede estadual, das redes municipais e da rede privada, devem reprogramar as atividades escolares, de forma a assegurar que os objetivos educacionais propostos possam ser alcançados, sem que contabilmente as atividades sejam distribuídas pelo mesmo número de dias previstos no calendário original".
Questionado sobre a "desobrigação" , o presidente do Ceesp, Arthur Fonseca Filho esclarece: "Não temos tempo. A escola vai ter que terminar o conteúdo até o final do ano. Querer empurrar o ano letivo para depois de dezembro vai gerar soluções formais [apenas no papel]".

Objetivos educacionaisFonseca Filho faz questão de frisar que o essencial é "assegurar que os objetivos educacionais sejam atingidos". E ele complementa dizendo que "cumprir a matéria está dentro dos objetivos educacionais" .

Para o professor, há diversas maneiras de repor o conteúdo sem ter de avançar janeiro adentro. "Cada caso é um caso: [há aquela] escola que possa trabalhar no período da tarde [além do período da manhã]ou ter as provas aos sábados", exemplifica. Para ele, o principal fiscal para saber se o conteúdo está sendo dado são os pais e os alunos. "O aluno tem que cobrar [que todo o conteúdo previsto seja dado]", completa. Nos casos dos menores, quem faria as vezes de fiscal seriam os pais. Até o dia 31 de agosto, as escolas particulares terão de enviar às Diretorias de Ensino um plano de reposição do conteúdo.

Na semana passada, entidades que representam os professores da rede particular se manifestaram contra o avanço da reposição de aulas nas férias de janeiro.

Para o Sinpro-SP, sindicato de professores particulares do Estado, "é possível administrar o calendário existente, sem a necessidade de usar sábados ou feriados ou invadir o período de recesso dos professores, o que seria ilegal, pois estaria desrespeitando a convenção coletiva da categoria". Nota no site da entidade ainda traz uma ressalva: "além disso, as aulas de reposição, fora dos horários habituais dos professores, deverão ser pagas como hora extra".

A Secretaria de Estado da Educação afirmou por meio de sua assessoria de imprensa que o Conselho tem autonomia para baixar resoluções deste tipo. No Estado, a reposição de aulas será definida em cada escola.

5 comentários:

Anônimo disse...

Cara Professora Veneza, este foi um período muito particular, com certeza todos terão que ter bom senso.
Um abraço e bom trabalho.
Fatima

jucy disse...

Gostei do seu blog como faço para construir um também? ou qual foi o site que lhe ensinou de forma mais fácil?

Cybele Meyer disse...

Olá Veneza, tudo bem?

Vim lhe fazer um convite para participar da Blogagem Coletiva “Consumo Consciente”. Não podemos ficar inertes diante de tanta agressão ao nosso Planeta. Precisamos mudar os maus hábitos e propiciar um Planeta melhor para nossos filhos.
Aguardo a sua participação.
Link http://migre.me/4QqU Deixe sua confirmação nos comentários
Beijinhos e te espero por lá.
saudades!

Cybele Meyer disse...

Hoje tem vídeochat às 10h30 sobre “Consumo Consciente” veja detalhes em http://migre.me/5I5N
Está dada a largada para a Blogagem Coletiva.
Vamos fazer com que seja um sucesso!
Conto com você!
abs

Gustavo Garotti Scandiuzzi disse...

Olá,

Deixamos aqui a divulgação da Primeira Olimpíada Nacional em História do Brasil, iniciativa inédita no país, organizada pelo Museu Exploratório de Ciências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com o apoio do CNPq. A Olimpíada é para escolas públicas e particulares e acontece pela internet, com equipes formadas por estudantes do oitavo e nono anos do ensino fundamental e por estudantes do ensino médio, juntamente com seu professor. As inscrições já estão abertas!

Visite nosso site:

“www.mc.unicamp.br”

Pedimos que divulgasse a Olimpíada em seu site/blog, para que professores e alunos interessados possam participar.

Quaisquer dúvidas mande e-mail para:

olimpiadadehistoria@gmail.com

Obrigado

Equipe Organizadora da Primeira Olimpíada Nacional em História do Brasil